museu de arte da Bahia . MAB

Boris Kossoy

Por dentro do Calesdoscópio e a Câmara . Fotografias de Shirley Stolze

O fotógrafo paulista Boris Kossoy iniciou o Ciclo de Palestras do 6º A Gosto da Fotografia, no sábado (31/07), no Museu de Arte da Bahia. Ao lado do curador do festival, Diógenes Moura, que fez as honras da casa, ele falou sobre a sua produção, desde os primeiros registros até os atuais, e refletiu sobre o fazer fotográfico: “o mundo das imagens é o mundo em si mesmo, mas caminha paralelo em outra dimensão”.

Precursor do realismo fantástico, ele disse sofrer influência em sua obra de outras artes como o cinema, teatro e literatura. Depois da explanação, suas fotos foram projetadas e ele contou ao público, em clima de bate-papo, histórias das imagens, como Seu Américo, personagem que aparece constantemente na séria Viagem pelo Fantástico, a época que fez cobertura de manifestações contra guerra do Vietnã, nos Estados Unidos, e as viagens a Alemanha e Holanda.

A parte reflexiva do festival tem continuidade no MAM- BA, entre os dias 5 e 7 de agosto. Na quinta, às 18h30min, com a pesquisadora e curadora Rosely Nakagawa, que apresenta Homenagem a Thomaz Farkas. Na sexta, também às 18h30min, o evento conta com a presença do filósofo e articulista da Folha de São Paulo Luiz Felipe Pondé que aborda o tema Mulher: Santa ou Prostituta?, uma observação sobre o universo feminino na obra do fotógrafo francês Antoine D’Agata. Completa a programação o jornalista, crítico e doutor em Comunicação e Semiótica, Rubens Fernandes Junior, que discorre sobre a Fotografia como Memória – O Processo de Criação, no sábado, às 16h30min.

Diógenes Moura . Conversa com o artista

O pensamento da fotografia brasileira, Boris Kossoy.

Casa cheia para ouvir o pensamento de Boris Kossoy!

Autógrafos em seus livros. Boris Kossoy

Casa cheia 2 . MAB

Na noite anterior, na abertura da sua exposição O Calidoscópio e a Câmara, Kossoy trouxe uma síntese da retrospectiva da sua obra mostrada há dois anos na Pinacoteca em São Paulo. “Há fotos que tirei quando tinha 14 anos de idade, como a Mulher e a Cidade, passando por minhas visitas pelo mundo, como em Nova York, na década de 70, sem esquecer os cartões anti-postais, que fiz em várias cidades brasileiras, como Salvador”, explicou o fotógrafo, que nesta mostra apresenta quase 50 anos do seu trabalho.

Adenor Gondim em Boris Kossoy . MAB

Casa cheia em noite para Boris Kossoy

Frederico Mendonça, diretor do IPAC e Boris Kossoy.

Mirian Fraga, Jeferson Bacelar, Boris Kossoy, Sylvia Athayde e Sr Malu esposa do Boris Kossoy.

Boris Kossoy, Diógenes Moura, Silvia Atayde e Marcelo Reis.

Amanhã (02), será aberta, às 19h, a exposição de Thomaz Farkas, O Tempo Dissolvido, no Museu de Arte Moderna da Bahia. Na terça-feira (03), acontece a abertura dos trabalhos O Lado de Lá de Ricardo Teles, na Galeria Solar do Ferrão, às 19h. Já Alma Secreta de Ana Lúcia Mariz, será aberta no Museu da Misericórdia, nesta quarta-feira (04), também às 19h.

Completa o panorama a série Sem Ponto Final, sete retratos do artista baiano Mario Cravo Neto (Salvador, 1947-2009) feitos pela fotógrafa Sabrina Pestana (São Paulo, 1984), dois meses antes da morte do fotógrafo ocorrida em agosto de 2009. A homenagem do A Gosto a Cravo Neto é também inaugurada no Museu da Misericórdia, no dia 04, quarta-feira, às 19h.

__________________________________________________________

O Museu de Arte da Bahia – o mais antigo museu do Estado – criado em 1918, e um dos primeiros fundados no Brasil.

Possui um acervo de inestimável valor artístico e histórico que foi sendo constituído, ao longo dessas oito décadas, através da reunião de algumas coleções organizadas na Bahia, a partir do séc. XIX, como a de pintura, proveniente da coleção do Dr. Jonathas Abbott, e a de artes decorativas que pertenceu ao Dr. Góes Calmon, ambas adquiridas pelo Estado.

A partir de 1982, o Museu de Arte da Bahia foi transferido da sua antiga sede, em Nazaré, para o Palácio da Vitória, apresentando instalações adequadas à exposição e valorização do seu acervo possibilitando, ainda, a realização de múltiplas atividades culturais como exposições temporárias, cursos, ciclos de conferências, apresentações de recitais de música e exibição de filmes.

Museu de Arte da Bahia

Av. Sete de Setembro 2340- Corredor da Vitória Salvador-Ba . Tel: (71) 3117-6902 / 3336-9450 – Fax: (71) 3336-4583
Horários: 3ª a 6ª : 14:00 as 19:00h / Sab e Dom: 14:30 as 18:30h
Fechado: Segundas, Feriados nacionais / municipais e dias santos . Estacionamento gratuito

%d blogueiros gostam disto: