solar ferrão . galeria

Ricardo Teles

Ricardo Teles abre exposição no Solar Ferrão

Foi aberta ontem a mostra O Lado de Lá, do fotógrafo gaúcho Ricardo Teles, no Solar Ferrão, no Centro Histórico, dentro da programação do A Gosto da Fotografia. Feliz em expor em pleno Pelourinho, Teles declarou que as suas fotos na África remetem à rica herança cultural africana na Bahia.

O artista, que fica pouco tempo em Salvador, contou que retorna na semana que vem para fotografar a Festa da Irmandade da Boa Morte, em Cachoeira, na sexta-feira (13). “Trata-se de um novo projeto sobre festividades afro-brasileiras”, adiantou o fotógrafo, que mora em São Paulo.

Em O Lado de Lá, Ricardo Teles apresenta uma série com 30 fotografias, construindo um documentário sobre a vida cotidiana e suas relações com a arte e religiosidade em Angola, Benin e Congo. Em cartaz até o dia 26 de setembro.

Visitação:

Centro Cultural Solar Ferrão: Rua Gregório de Mattos, nº45, Pelourinho – Salvador Bahia. Visitação: terça a sexta, 10h às 18h; fins de semana e feriados, 13h às 17h. Telefone: (71) 3117.6357.

Este slideshow necessita de JavaScript.


_______________________________________________________________

O Centro Cultural Solar Ferrão é um espaço dinâmico de arte, cultura e memória. Reaberto pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia em setembro de 2008, ocupa o casarão do século xViii, tombado como patrimônio pelo instituto do patrimônio Histórico e Artístico nacional, em 27 de junho de1938. O Solar Ferrão abriga três importantes coleções: de arte sacra, do Museu Abelardo Rodrigues; de arte africana, da coleção Claudio Masella; e de arte popular, da coleção Lina Bo Bardi. O encontro entre estas expressões artísticas possibilita um diálogo único entre as matrizes identitárias que colaboraram para a formação do povo brasileiro: a indígena,a portuguesa e a africana. O Ferrão também é sede da Galeria Solar Ferrão, espaço dedicado à arte contemporânea. A realização de exposições temporárias dinamiza o local propondo uma ponte entre o passado e o presente e possibilitando aproximações que atualizam e ressignificam a produção artística. As três coleções de arte, em diálogo com as produções artísticas contemporâneas da Galeria, proporcionam um vigor e dinamismo que consolidam o Centro Cultural Solar Ferrão como um dos principais centros de arte e cultura do pelourinho. Além dos espaços expositivos citados, o público tem à disposição, ainda, a Biblioteca Manuel Querino. Especializada em história da Bahia, antropologia, arquitetura, urbanismo, arte e sociologia, é composta por cerca de oito mil livros e 300 periódicos.

Galeria Solar Ferrão, Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho. Telefone: 3117-6357

%d blogueiros gostam disto: